Open Call : Residências de Investigação
Período de residências: Maio 2020
Data limite para apresentação de propostas: 29 de Fevereiro 2020
Anúncio dos resultados: 15 de Março 2020

COMO CONCORRER
Os candidatos devem ler as orientações e informações fornecidas pela OSSO e em seguida preencher o formulário online.


TEMA: Territórios Expansivos
O conceito de Território é multifacetado e ambíguo. Está relacionado com noções de espaço e lugar, identidade e comunidade, domínio e controle. Poderá referir-se a uma superfície terrestre, mas também a áreas de conhecimento, atividade ou experiência.

Um território nunca é vazio ou neutro. Opera como base, fundação, espaço para agirmos e deambulamos, mas também como um domínio ou lugar específico no qual padrões humanos e físicos se entrecruzam, perspectivas únicas são desenhadas, e comunidades singulares emergem, habitam e podem estar em conflito. Territórios são também construções sociais, produtos de agência que englobam espaços físicos, virtuais, sociais, políticos, experienciais e afetivos, que por sua vez formam identidades, geram valores, produzem significado e formas de estar, modos de viver.

Um território nunca é estático ou fixo, ele intercepta outros territórios e alimenta-se das transgressões das suas fronteiras ou limites, bem como das suas interferências geográficas, políticas e ecológicas. As margens são, também elas, territórios, espaços onde diferenças entram em contacto, diálogo e troca. Estão em permanente transformação, expansão e contração, gerando novas dimensões territoriais de convergência, conversão ou conflito.

Propomos a ideia de Territórios Expansivos entendendo expansão como um processo de movimento perpétuo – físico, social, político e conceptual. Através de movimentos exploratórios e erráticos, diferentes territórios são sobrepostos, fundem-se, interagem, são reconfigurados e reinventados.

Derivando do “campo expandido” de Krauss – noção que se expandiu ela própria por quase todas as disciplinas artísticas – a ideia de Territórios Expansivos, procura ganhar terreno em direção a processos regenerativos, ativos e sustentados, como forma de resistir a qualquer formalização que interrompa a sua transformação.

Neste ciclo de Residências de Pesquisa da OSSO, convidamos projetos de investigação prática que se envolvam com o tema proposto de forma a ampliar o seu campo de ação, experimentando articulações fluidas entre diferentes esferas de atividade. Projetos que explorem as dimensões físicas ou naturais de Território e as suas potencialidades culturais e metafóricas.

Encorajamos práticas experimentais e expansivas que através de uma análise crítica transcendam constrangimentos disciplinares, permitindo desta forma o surgimento de espaços dinâmicos, bem como a produção de novos significados, novas narrativas e novas investigações.

COMITÉ CIENTÍFICO
– Raquel Castro (CICANT – Centre for Research in Applied Communication, Culture and New Technologies, Universidade Lusófona / Lisboa Soa / Invisible Places)
– Pedro Rebelo (SARC – Sonic Arts Research Centre, Queen’s University Belfast)
– OSSO Colectivo: Diogo Alvim (CESEM – Centro de Estudos de Sociologia Estética Musical), and Matilde Meireles (SARC – Sonic Arts Research Centre, Queen’s University Belfast)


O QUE OFERECEMOS
Alojamento com 3 quartos, cozinha/sala e casa de banho, um Estúdio (60m2) e um espaço de Oficina (50m2), equipados de acordo com o nosso rider técnico.

Dossier de acolhimento

Para a realização dos seus projectos os residentes podem requerer apoio continuado dos nosso técnicos (audiovisual e/ou oficina) desde que acordado e orçamentado previamente.
 No entanto, no início de cada residência será assegurada a presença de um dos técnicos para montagem do Rider Técnico ou esclarecimentos sobre os equipamentos requisitados.

Organizamos em conjunto com os residentes a apresentação dos seus projectos num formato de Open Studio ou em apresentações na cidade das Caldas da Rainha em articulação com o Grémio Caldense. Outras apresentações de teor académico podem ter lugar no LIDA Unidade de Pesquisa – Laboratório de Investigação em Design e Artes nas Caldas da Rainha, e no Centro de Estudos de Sociologia e Estética Musical (CESEM), da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, em Lisboa.

Divulgaremos os projectos residentes nos canais de difusão da OSSO e dos seus parceiros principais, incluindo website, newsletter e redes sociais. Além disso, o trabalho desenvolvido durante as residências será documentado no Research Catalogue, uma plataforma online gerida pela Society for Artistic Research (SAR), uma organização sem fins lucrativos que alimenta, conecta e dissemina a investigação artística enquanto prática específica de criação de conhecimento. Esta documentação formará a base de um arquivo multimédia público. Para tal os residentes devem comprometer-se a autorizar a documentação do trabalho desenvolvido, bem como a sua publicação nos canais referidos.

PROPOSTAS

Aceitamos propostas de residências de investigação artística em qualquer área com duração mínima de 1 semana e máxima de 1 mês, privilegiando projectos de carácter transdisciplinar e experimental, com foco (mas não exclusivamente) em práticas que questionem ou explorem a noção de Territórios Expansivos. As propostas podem ser individuais ou colectivas, até um número máximo de 5 pessoas*. 
Acolhemos tanto propostas que necessitem do Estúdio, Oficina ou outras que necessitem só de mesa de trabalho no quarto.

* excepcionalmente podemos acolher um número maior de pessoas mas para isso deve contactar previamente a OSSO.

CUSTOS
Após a selecção, o orçamento apresentado pela OSSO aos candidatos para cada residência depende do número de pessoas, das necessidades de espaço e equipamentos de trabalho e da articulação do projecto proposto com o contexto temático referido. Estes orçamentos terão por base os valores de referência expressos nesta tabela.

Embora não nos seja possível suportar despesas de transporte, alimentação, materiais e seguros, sempre que solicitado, os projetos selecionados recebem uma carta com a confirmação de admissão para que os artistas possam procurar financiamentos próprios.

Formulário online

+ info
ossoopencall[at]gmail.com