A OSSO iniciou o seu projecto de Formação com a mudança de sede para a aldeia de São Gregório e a abertura do seu programa de Residências Artísticas e Investigação. Neste contexto criou dois programas de oficinas que se destinam a públicos diferentes mas complementares: a comunidade artística e a comunidade local.

Estes programas incluem propostas de artistas e investigadores convidados para desenvolver a sua oficina em articulação com um período de residência na aldeia.

Desenhados em articulação com parceiros nacionais (colectivos e universidades) e locais (ipss, junta de freguesia, CMCR), exploram estratégias alternativas no contacto com as comunidades específicas a que cada oficina se dedica.