Invasor Abstracto é a expressão nómada do OSSO Colectivo e surge de um fluxo criativo partilhado em rede entre seis artistas-viajantes (Matilde Meireles, Nuno Morão, Nuno Torres, Pedro Tropa, Ricardo Jacinto e Rita Thomaz). Nesta ocupação do Teatro do Bairro Alto (TBA), o Invasor Abstracto apresentar-se-á enquanto um corpo fragmentado, disperso, sem centro, distribuído por diferentes espaços e momentos.

Arquivo // Lançamento a 21 de Setembro às 07h00 da manhã // www.invasor-abstracto.pt
Concerto // 1 de Outubro // 19h30 // palco TBA
Instalação // 1 a 23 de Outubro // foyer TBA
Caminhada // 23 de Outubro // 17h às 18h30 // periferia TBA

Um arquivo online, uma instalação, diversos espaços distantes e circulares, um palco e uma caminhada pelo espectro eletromagnético definirão, numa geografia fluida e multidimensional, o território deste invasor.

Ao longo de cinco semanas, o OSSO Colectivo habitará o TBA e a sua periferia com uma instalação sonora, pontuada por três momentos performativos e acompanhada por um arquivo online. Estes momentos inauguram três episódios da narrativa de ocupação deste Invasor, que articula vários percursos entre quatro pontos geográficos distantes: o TBA (Lisboa), a OSSO (São Gregório, Caldas da Rainha), a paisagem rural de Wiltshire (Reino Unido) e um lugar-arquivo online.

Esta narrativa tem o seu início na eira da OSSO, e será daí que nos propomos viajar na direção destes territórios e, entre eles, estabelecer uma rede comunicante que nos permita transladar ou intersectar sinais sonoros e visuais cuja manifestação constituirá uma mutação simbólica, geométrica e material.

Acompanhem o projeto online em www.invasor-abstracto.pt.